Demanda contratada

Por que alguns equipamentos gastam mais energia do que outros?

Você, que possui ou trabalha em uma indústria, empresa ou estabelecimento comercial que depende de vários equipamentos elétricos, conhece a demanda elétrica? Sabe como ela influencia nas suas despesas com energia? Veja como a demanda contratada pode mudar isso.

Consumo e demanda elétrica

O quanto um consumidor paga em energia elétrica, em geral, depende da soma do consumo de todos os seus equipamentos elétricos durante o mês. Já o consumo, caracteriza a quantidade de energia (KWh) que cada equipamento precisa e desloca da rede de distribuição da concessionária, durante todo seu tempo de funcionamento (geralmente, medido em horas). 

A grande “vilã”, nesses casos, é a demanda elétrica, que indica a potência (kW); em outras palavras, a quantidade de energia que cada equipamento consome em um único intervalo de tempo. Equipamentos mais robustos, com componentes elétricos e mecânicos trabalhando em conjunto (como os motores), ou que fazem transformação de energia (como os ares-condicionados, fornos elétricos e aquecedores), exigem maior tensão (voltagem) e corrente instantâneas – componentes que constituem a potência de um equipamento -, para executar as suas operações de maneira regular. 

Com isso, certos equipamentos consomem mais do que outros, porque possuem uma potência ou demanda elétrica maior; o que, durante toda jornada de funcionamento do equipamento, aumenta a energia que ele precisa deslocar da rede de distribuição. Equipamentos com uma potência menor requerem menos energia, durante uma jornada de funcionamento de mesma duração.

Ar-condicionado

Demanda contratada

Outro ponto que faz com que a demanda elétrica possa aumentar ou diminuir as suas despesas está nos modelos de contratação, disponibilizados pelas concessionárias. Para clientes de alta tensão – que recebem a energia igual ou acima de 2,3 kV (essa informação está presente na sua fatura) -, há a opção de adquirir a energia através de um contrato pré-estabelecido com a demanda elétrica que o consumidor pretende utilizar mensalmente. 

A cobrança da energia nesse modelo possui valores diferentes, muitas vezes menores que a tarifação convencional, baseados na potência demandada em diferentes horários do dia. Consumidores de alto consumo até às 18h se beneficiam e economizam valores significativos ao optar por um modelo de contração que segue a demanda elétrica local. 

Demanda contratada

Você possui a demanda contratada ou ficou interessado em saber se esse modelo de contratação pode gerar benefícios para o seu negócio? Entre em contato conosco, para saber os cuidados e passos para fazer a alteração e manutenção para esse formato.

Também temos um e-book cheio de dicas e informações úteis para ajudar a economizar. Clique na imagem abaixo para ler gratuitamente.

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Você precisa de ajuda?

Caso você tenha um problema, nós temos a solução! Preencha os formulário abaixo e iremos entrar em contato o mais breve possível.